O canto da neve

i5

Receando que o tempo piorasse, decidimos ir até à torre antes de pararmos no hotel. Não queria que eles achassem que a neve que lhes prometíamos se reduzia aos montinhos brancos acumulados à beira da estrada, mesmo que para eles fosse mais que suficiente. Por eles, nós ficávamos logo ali, a aproveitar aquela dádiva da natureza que não passava de uma escassa amostra. Um confetti perdido, quando a verdadeira festa … Ler mais

“Falta muito?”

Baltazar porta bagagens

 

 

7.30h da manhã.
Desconhecendo que vai passar dois dias a casa dos avós, o Baltazar acomoda-se ao lado das malas, no porta-bagagens. Ou talvez até saiba e já esteja a planear qual o próximo pitéu a roubar da bancada.

Viro-me para o banco de trás, onde eles estão meio ensonados mas com um brilhozinho de expectativa nos olhos.
– Então? Estão prontos para irmos ao museu das placas?… Ler mais