O canto da neve

i5

Receando que o tempo piorasse, decidimos ir até à torre antes de pararmos no hotel. Não queria que eles achassem que a neve que lhes prometíamos se reduzia aos montinhos brancos acumulados à beira da estrada, mesmo que para eles fosse mais que suficiente. Por eles, nós ficávamos logo ali, a aproveitar aquela dádiva da natureza que não passava de uma escassa amostra. Um confetti perdido, quando a verdadeira festa … Ler mais

Adeus Olaf

adeus-olaf

– Podemos levar o boneco de neve connosco? – pergunta-me ele.
– Não… – respondo, adivinhando que essa resposta não lhes chegará.
– Oh! Porquê? – pergunta ela.
– Porque vai derreter pelo caminho.
– Ligamos o ar condicionado para o frio!
– Os senhores do hotel não nos deixam entrar com ele.
– Entramos com ele às escondidas. Tapamo-lo com os nossos casacos!
– Os bonecos de neve não … Ler mais

Não posso dizer. É surpresa!

e-surpresa

– Amanhã posso levar as botas novas para a escola?
– Amanhã não vais à escola.
– Não vou?!
– Não. Amanhã vamos passar o dia todos juntos, num sítio especial.
– Onde?
– Não posso dizer. É surpresa! – e pisquei-lhe o olho.
Ela abriu muito a boca e foi a correr chamar o irmão.
Ao fim de uns segundos estavam os dois à minha frente, a massacrarem-me com … Ler mais