Feliz dia do arroz doce

feliz-dia-do-arroz-doce

Feliz dia do arroz doce, das claras em castelo batidas à mão, das batatas fritas em azeite, das torradas crocantes de papo seco com manteiga de vaca, das papas e iogurtes cheios de açúcar e das combinações mais improváveis de acompanhamentos de sempre como esparguete com batatas fritas e ovo mexido!
Feliz dia do “Anota aí. Pões um bocadinho disto, uma pinguinha daquilo, uma «machinha» de aqueloutro” e ficamos à … Ler mais

Destino: a felicidade (parte 1)

awesome-camera-cameras-coffee-Favim.com-901149

Primeiro pensamos no Algarve. Depois a velha paixão pelo litoral alentejano sobrepôs-se aos planos iniciais. Depois percebemos que, como sempre, tínhamos deixado tudo para a última, e que a dois dias de arrancarmos ainda não sabíamos qual o destino.
“Mas nós vamos de férias, não vamos?” – perguntava-nos ele, com os seus olhinhos brilhantes de expectativa e entusiasmo, à espera que não o desiludíssemos, até porque a mãe e o … Ler mais

Xeque-mate

xeque mate

Ele chegou a casa mais soturno que a própria noite. Mandou a mala para o chão e deixou-se cair no sofá, como se o mundo inteiro lhe pesasse nos ombros. Pousei o livro que estava a ler e sentei-me junto dele, adivinhando a tormenta no seu interior, apenas pelo olhar carregado. Não olhou para mim, nem disse nada, e limitei-me a aguardar pelo desabafo. Fixou os olhos na televisão muda, … Ler mais

“Bilhetes para a sessão das 15.30, por favor.”

Sessao das 15e30 - cinema

Ia eu a caminhar pela avenida do centro comercial, quando de repente fiquei em transe com o cheiro a croissants acabadinhos de sair do forno. Lembrei-me que no século passado, aquele era um aroma familiar e provinha de um ponto de paragem obrigatório na minha infância. Então entrei e deliciei-me com um croissant de chocolate quente que me fez viajar no tempo.

Voltei a ter doze anos. Voltei a correr … Ler mais