Poderes telepáticos

poderes-telepáticos

No caminho de casa…
Ela: “Oh mãe, sabes que eu hoje consegui flutuar muito na praia? Aquela água é muito boa para flutuar!”
Eu: “É porque é água salgada. No mar é mais fácil flutuar do que na piscina. E quanto mais salgada for a água, mais flutuas.”
Ouve-se então uma efusiva exclamação dele, no banco detrás: ”Já sei! Tive uma ideia!”
Eu, imediatamente: “Não!”
Ele: “Não o quê?”
Eu: “Não vamos encher a água da banheira com sal, quando chegarmos a casa. Nem penses.”
Através do espelho retrovisor, vejo-o a abir a boca num silêncio de estupefação.
“Como é que sabias?!”
Adoro que eles pensem que sei sempre tudo e tenho super poderes telepáticos. Não precisam saber que tinha as mesmas ideias parvas quando tinha a idade deles.

Partilha!Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someoneBuffer this page

Leave a Comment.