Não adianta

nao-adianta

Não adianta de nada saírem para jantar, hoje, em clima exacerbado de romantismo, se se esquecem de o fazer nos outros dias do ano.
Não adianta comprarem um lindo ramo de rosas vermelhas, hoje, se são incapazes de lhe roubar uma flor no jardim nos outros dias, só porque sim.
Não adianta escreverem uma mariquice forçada num postal com ursinhos carinhosos, se não lhe mandam um “Tenho saudades tuas. Mal posso esperar por chegar a casa. Aquelas calças ficavam-te a matar!” em simples sms que se podem enviar todos os dias, a qualquer hora.
Não adianta preparem-lhe uma refeição especial, hoje, se nem lhe perguntam se precisa de ajuda na cozinha durante a semana.
É inútil entrelaçarem os dedos enquanto fazem juras de amor eterno a 14 de Fevereiro, se já nem sequer se riem juntos ou partilham cumplicidades, de 1 de Janeiro a 31 de Dezembro.
Não adianta de nada vestirem lingerie à Sara Sampaio, se não a usam noutras ocasiões, nas horas mais impróprias e quando menos se espera.
Não esperem por hoje para serem ousados. Não esperem por hoje para serem românticos. Não esperem por hoje para oferecer flores e escrever palavras de amor. Não esperem por hoje para levarem as crianças a lanchar com os avós durante duas horas, para terem a casa para só vocês. Façam-no sempre que possam! Façam-no todos os meses, todas as semanas, todos os dias, se vos apetecer! Não se refugiem nos filhos, no cansaço, no stress, no trabalho, nas contas por pagar… Não há desculpas nem dias para namorar. E quando houver, lembrem-se dos tempos em que nada disso era uma desculpa para vocês, e comecem tudo outra vez, juntos. Por vezes as borboletas no estômago estão apenas a dormitar… Mas por favor, não as acordem apenas a 14 de Fevereiro.

Partilha!Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someoneBuffer this page

Leave a Comment.