Audrey Pota

Audrey-pota

Estava distraída a ver um vídeo no computador quando ela se aproximou e começou a vê-lo comigo, encantada.
– Quem é essa senhora, mãe?
– É a Audrey Hepburn. É bonita, não é?
– Sim.
– Já morreu. Mas era uma atriz de Hollywood, muito famosa.
– Pois, já percebi. Ela era assim, como a Popota, não é?

(Grito silencioso a ecoar em cérebro materno subitamente afectado com tal sacrilégio: “NÃÃÃÃÃÃOO! Como é que ela ousa comparar a diva, a maravilhosa, a lenda Hepburn à pirosona da hipopótama cor-de-rosa que parece trabalhar num bar de alterne sazonal que abre apenas na época do Natal?! Como?!”)
Respiro fundo. Passo-lhe a mão pelo cabelo e sorrio-lhe com ternura.
– É filha. A Audrey Hepburn é assim… – engulo em seco – como a Popota. E sabes? Ela também foi bailarina, como tu. – pisco-lhe o olho.
Ela sorri, toda contente. E depois remata:
– Pois. A Popota também dança.

(Novo grito silencioso: “Pois dança. NO VARÃO! DO BAR DE ALTERNE! Onde a Leopoldina também serve copos!”).
-_-

Audrey-pota

Partilha!Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someoneBuffer this page

Leave a Comment.