Fazem embrulhos?

fazem-embrulhos

Paguei. Recebi o talão. A senhora da loja colocou a compra dentro de um saquinho de papel (sem graça nenhuma diga-se de passagem).
– Fazem embrulhos? – pergunto, visto que é uma prenda para a minha mãe e toda a loja grita publicidade e descontos especiais “Dia da Mãe”, apelando ao consumo dos filhos.
– Sim. Claro! – garante-me ela com um sorriso.
Risca o preço na etiqueta com uma … Ler mais

“Couve não!”

couve-nao

Antes do jantar entra na cozinha, com ar enojado.
– Blhec! Que cheiro é este? – pergunta com o narizito de perdigueiro no ar.
– Couve-flor gratinada. É muito bom e vais comer um bocadinho ao jantar.
O ar horrorizado dela foi quase indescritível. As sobrancelhas uniram-se numa expressão de súplica e quase se agarrou às minhas pernas a implorar misericórdia.
– Não! Por favor, mãe. Eu não quero! Couve … Ler mais

“Take my breath awaaaaaay…”

take-my-breath-away

A chuva cessou. Aproveito para levar o cão à rua. Não passaram nem dois minutos, e já recomeça a pingar-me no nariz, na testa, no casaco que vai ficando pintalgado como uma tela impressionista. Ele, continua às voltas, a farejar cada pedaço do chão, a comer erva, a projectar qual o melhor espaço para uma casa de banho, virado a norte ou a sul… Tudo, menos fazer o que deve. … Ler mais

Desconfiança

desconfiança

– Já te chamei para o banho três vezes! – digo eu, à porta da sala, onde ele se recusa a largar a consola e desviar os olhos da televisão.
– Sim, sim. Vou já.
– Basta pores na pausa.
Então, lá acede e pousa o comando, não sem antes olhar discretamente para trás, para a mesa onde a irmã está a fazer desenhos. Com uma indecisão e desconfiança patentes, … Ler mais

Diz que a coisinha fez anos…

festa do Baltas

Diz que a coisinha fez anos. O querido levantou-se mais cedo e foi com a chatinha em miniatura para a cozinha mexer ovos para o pequeno-almoço. Depois o querido júnior levantou-se e juntou-se a eles, na cozinha. Eu cá, nem me mexi. Limitei-me a farejar-lhes as calças do pijama até eles começarem a gritar “Oh pai! O Baltazar está a babar-me o pijama todo!”. Eu?! A babar-lhes o pijama?! Mas … Ler mais