“1,2,3!”

querido mudei a casa

Enquanto fazia o jantar, ela apareceu-me com uma máscara anti-olheiras, murcha e esquecida, que foi desencantar numa gaveta qualquer, e disse:
– Mãe, agora tu contas assim “1,2,3…” que é para eu ver a casa bonita, está bem?
Confesso que estive uns 5 minutos a tentar perceber porque é que ela achava que a máscara lhe dava o poder de ver a casa bonita, quando não dá para ver nada com aquilo posto. Aliás, até era preocupante se ela achasse que a nossa casa só ficava bonita com um filtro azul nos olhos. E enquanto eu tentava descodificar as intenções da minha criança, ela continuava, já exasperada e quase a ralhar-me, batendo com o pezinho impaciente no chão:
– Oh mãe! Vá! Conta lá assim “1,2,3…” para eu ver assim a casa MUITO bonita!”
Então, ela decidiu colocar-me a máscara, a mim, e contar ela até três. Depois disse “Já podes tirar! Agora vê a tua casa tão bonita!” – exclamou com os braços abertos, como se me mostrasse um esplendoroso mundo novo (ou cozinha, vá). Foi então me deu um clique e me senti envergonhada por não ter percebido logo que estávamos a brincar ao “Querido mudei a casa”!

Partilha!Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someoneBuffer this page

Leave a Comment.